Páginas

domingo, 27 de dezembro de 2015

Presbiterianismo e o dom de línguas

Catedral Presbiteriana do Rio de Janeiro
Sim sou Presbiteriano (e do Brasil ainda), e queria escrever sobre o dom de línguas na minha denominação!!(óooo). Brincadeiras a parte gostaria de esclarecer alguns pontos para você leitor que sempre ouviu falar que a igreja Presbiteriana é gelada, não aceita os dons espirituais, etc etc.

A igreja Presbiteriana do Brasil possuí uma longa história no Brasil, ela veio para as terras tupiniquins na época  do Império, ainda no século XIX através de missionários americanos, a intenção dos percursores da fé era evangelizar o povo para retira-lo do catolicismo mistico que  afastava as pessoas da centralidade de Cristo. Pensando nisso os missionários investiram em educação, pois um dos grandes problemas dos cristãos era a falta de conhecimento da bíblia o que deixava eles reféns da escuridão dos ensinamentos heréticos. Foi assim que surgiu o jornal da igreja Presbiteriana, os projetos de alfabetização das comunidades carentes, o colégio presbiteriano e posteriormente a Universidade Mackenzie.Nesta época só existiam igrejas de missão no Brasil, sendo a primeira igreja pentecostal a surgir a Congregação Cristã do Brasil, que surgiu entre os operários italianos no estado de São Paulo.

Enfim, com a chegada dos pentecostais no século XX a igreja Presbiteriana começou a ser prejudicada por um discurso de "irmãos gelados" que não acreditam no dom de linguas. De fato na história da liderança da igreja durante décadas este tema era um grande tabu, principalmente pelo medo da divisões da denominação devido a aceitação de dons de línguas. Na década de 60 a igreja presbiteriana perdeu o protagonismo para a Assembléia de Deus, pois a denominação pentecostal ultrapassou em números de fiéis, era também uma época que começou a surgir muitos pregadores neopentecostais com grande ênfase na prosperidade, cura e libertação. Logo o que sobrou de décadas de trabalho evangelístico e missionário foi apenas a frase "irmãos gelados que não aceitam os dons espirituais" para os irmãos que nunca frequentaram a igreja Presbiteriana. Mas será que isso é verdade?

Rev. Hernandes Dias Lopes
Hoje a denominação Igreja Presbiteriana do Brasil possuí diversas correntes teólogicas, todas com certeza com ênfase na soberania de Deus, adotando a teologia de Calvino, todavia isto não quer dizer que não existe uma corrente "carismática", muitas igrejas do nordeste do país e algumas de São Paulo já não só aceitam os dons de línguas como também suas lideranças já o receberam. Exemplo disso é um dos grande ícones da igreja hoje, o Reverendo Hernandes Dias Lopes que fala em línguas. Então por favor meus irmãos de outras igrejas, este papo que somos "gelados" e apagamos os Espírito é muito retrogrado. De fato ainda existem lideranças e irmãos que pensam assim, mas a igreja como um todo mostra a multiforme graça de Deus. A questão de não dar ênfase ao dom de línguas  nos cultos, tem mais haver hoje com a carta de Paulo a Corintios sobre ordem e a liturgia, todavia isso não quer dizer que já não existem muitos presbiterianos "carismáticos", ou ao menos que receberam do próprio Espirito este dom, outra questão também é o entendimento que este dom não é superior aos outros dons do Espírito Santo.

22 comentários:

camilooliveira disse...

Muito bom o artigo.

Fernando disse...

mas existem os que falam claramente que os dons cessaram e isto nos enche de tristeza.

Unknown disse...

Mim tirem uma dúvida. Onde diz na bíblia que algum personagem bíblico falou em línguas estranhas?

Unknown disse...

Sou assembleiano e não falo em.linguas, e também não o quero ,mas a na biblib desde genesis ao apocalipse vc não vai ver ninguém falando em línguas estranhas, mas sim em idiomas , falam tanto na minha igreja mas não tem aueq interprete então não é válido e nem se aproveita para nada .

Ruth Rossini disse...

Lamento ler um texto destes
E ainda afirma que o HDL recebeu o "dom de línguas "
Não duvido pois fletra com a heresia pentecostalguma! !
Deve ter enrolado a língua emocionalmente como eu o fiz por vinte anos em que no pentecostalismo!
Mas fui liberta dos grilhões desta heresia lendo as escrituras, isso a 18 anos atrás! !
Sou cristã protestante reformada cessaciinusitado de todo coração! E desde que comecei a estudar pela Internet teologia venho estudando mais e mais sobre a doutrina carismática que adúltera a Pessoa é obra do Espírito Santo e vendo o BURACO doutrinário que a igreja que congrego está cavando me entristece e indihá!

Ruth Rossini

cessacionismoemfoco.blogspótimo.com

Ruth Rossini disse...

Desculpem os erros de português, tc de celular é um malabarismo pra mim.

Unknown disse...

tem algum vídeo postado do HDL falando em longuas ou falando que recebeu o dom de linguas nos moldes pentecostaia?
auem tiver me passe o link por gentileza! quero muito vê-lo!

Paulo Miasso disse...

Tem que expulsar esses hereges que distorcem as Escrituras sob o pretexto de "línguas" que eles próprios inventam.

luciano disse...

QUE ARTIGO POBRE E INFANTIL... ME MOSTRE UM VÍDEO OU FONTE QUE O CITADO REV HERNENDES DE FATO FALA EM "LINGUAS" NOS MOLDES DO QUE CRÊ OS PENTECOSTAIS? CUIDADO COM A DESONESTIDADE E MENTIRA EM!!!

Unknown disse...

Não tem não

Unknown disse...

Concordo. Só porque esse blog disse é verdade ? Sei não. Parece mais fácil repassar do que conferir a fonte

Unknown disse...

HERESIA 5 - DEFESA DAS "LÍNGUAS ESTRANHAS" (Glossolalia)

(Por Hernandes Dias Lopes, Reverendo Presbiteriano)

1- As línguas em Atos eram proclamação, ou seja, os seus discípulos falavam aos homens; já as línguas em 1Coríntios eram oração, ou seja, os crentes falavam a Deus. Desta forma, essas línguas eram diferentes quanto ao seu endereçamento

2- As línguas em Atos eram entendidas pelos diversos grupos linguísticos de judeus que habitavam Jerusalém, enquanto em 1Coríntios as línguas eram ininteligíveis e existia a necessidade de um intérprete para traduzi-las. Consequentemente, elas eram diferentes também quanto ao caráter.

3- As línguas em Atos foram dadas a um grupo específico, num lugar específico, num tempo específico; ao passo que em 1Coríntios as línguas são um dom espiritual que continua sendo outorgado a alguns para a edificação própria e para edificação da Igreja.

4- As línguas em Atos eram dialetos (2:6,8), ou seja, línguas faladas e entendidas pelos vários povos que estavam em Jerusalém, ao passo que em 1Coríntios quem falava em línguas proferia mistérios e ninguém podia entender (1Co 14:2).

5- As línguas em Atos não precisam de intérprete, pois cada um ouvia falar em sua própria língua, enquanto em 1Coríntios até quem fala não entende o que fala, a não ser que tenha também o dom de interpretação (1Co 14:13,14).

6- As línguas em Atos tem o propósito de proclamar as grandezas de Deus para fora, edificando as outras pessoas, já em 1Coríntios, as línguas não deveriam ser usadas em público, a não ser que houvesse intérprete. Era um dom de autoedificação (1Co 12:2,3,19).

7- As línguas faladas em Atos eram faladas por todos aqueles que estavam cheios do Espírito Santo, enquanto em 1Coríntios é um dom espiritual concedido não a todos, mas apenas a alguns (1Co 12:10,30).

8- As línguas em Atos são profecia, a proclamação das virtudes de Deus aos homens, ao passo que em 1Coríntios são oração, palavras dos homens a Deus.

9- As línguas em Atos era uma das evidências que aqueles homens estavam cheios cheios do Espírito Santo, mas em 1Coríntios elas não tem conexão com a plenitude do Espírito Santo. Os crentes da Igreja de Corinto falavam em outras línguas, mas eram crentes imaturos e carnais.

10- As línguas em Atos cessaram; em 1Coríntios, por serem um dom espiritual concedido à Igreja pelo Espírito Santo, elas continuaram. A última palavra que Paulo tem sobre o assunto é: …e não proibais o falar em outras línguas (1Co 14:39).
____________________________________
Fonte: LOPES, Hernandes Dias. Atos, A Ação do Espírito Santo na vida da Igreja (Comentário de Atos) p 57,58.

Unknown disse...

HERESIA 5 - DEFESA DAS "LÍNGUAS ESTRANHAS" (Glossolalia)

(Por Hernandes Dias Lopes, Reverendo Presbiteriano)

1- As línguas em Atos eram proclamação, ou seja, os seus discípulos falavam aos homens; já as línguas em 1Coríntios eram oração, ou seja, os crentes falavam a Deus. Desta forma, essas línguas eram diferentes quanto ao seu endereçamento

2- As línguas em Atos eram entendidas pelos diversos grupos linguísticos de judeus que habitavam Jerusalém, enquanto em 1Coríntios as línguas eram ininteligíveis e existia a necessidade de um intérprete para traduzi-las. Consequentemente, elas eram diferentes também quanto ao caráter.

3- As línguas em Atos foram dadas a um grupo específico, num lugar específico, num tempo específico; ao passo que em 1Coríntios as línguas são um dom espiritual que continua sendo outorgado a alguns para a edificação própria e para edificação da Igreja.

4- As línguas em Atos eram dialetos (2:6,8), ou seja, línguas faladas e entendidas pelos vários povos que estavam em Jerusalém, ao passo que em 1Coríntios quem falava em línguas proferia mistérios e ninguém podia entender (1Co 14:2).

5- As línguas em Atos não precisam de intérprete, pois cada um ouvia falar em sua própria língua, enquanto em 1Coríntios até quem fala não entende o que fala, a não ser que tenha também o dom de interpretação (1Co 14:13,14).

6- As línguas em Atos tem o propósito de proclamar as grandezas de Deus para fora, edificando as outras pessoas, já em 1Coríntios, as línguas não deveriam ser usadas em público, a não ser que houvesse intérprete. Era um dom de autoedificação (1Co 12:2,3,19).

7- As línguas faladas em Atos eram faladas por todos aqueles que estavam cheios do Espírito Santo, enquanto em 1Coríntios é um dom espiritual concedido não a todos, mas apenas a alguns (1Co 12:10,30).

8- As línguas em Atos são profecia, a proclamação das virtudes de Deus aos homens, ao passo que em 1Coríntios são oração, palavras dos homens a Deus.

9- As línguas em Atos era uma das evidências que aqueles homens estavam cheios cheios do Espírito Santo, mas em 1Coríntios elas não tem conexão com a plenitude do Espírito Santo. Os crentes da Igreja de Corinto falavam em outras línguas, mas eram crentes imaturos e carnais.

10- As línguas em Atos cessaram; em 1Coríntios, por serem um dom espiritual concedido à Igreja pelo Espírito Santo, elas continuaram. A última palavra que Paulo tem sobre o assunto é: …e não proibais o falar em outras línguas (1Co 14:39).
____________________________________
Fonte: LOPES, Hernandes Dias. Atos, A Ação do Espírito Santo na vida da Igreja (Comentário de Atos) p 57,58.

Unknown disse...

HERESIA 5 - DEFESA DAS "LÍNGUAS ESTRANHAS" (Glossolalia)

(Por Hernandes Dias Lopes, Reverendo Presbiteriano)

1- As línguas em Atos eram proclamação, ou seja, os seus discípulos falavam aos homens; já as línguas em 1Coríntios eram oração, ou seja, os crentes falavam a Deus. Desta forma, essas línguas eram diferentes quanto ao seu endereçamento

2- As línguas em Atos eram entendidas pelos diversos grupos linguísticos de judeus que habitavam Jerusalém, enquanto em 1Coríntios as línguas eram ininteligíveis e existia a necessidade de um intérprete para traduzi-las. Consequentemente, elas eram diferentes também quanto ao caráter.

3- As línguas em Atos foram dadas a um grupo específico, num lugar específico, num tempo específico; ao passo que em 1Coríntios as línguas são um dom espiritual que continua sendo outorgado a alguns para a edificação própria e para edificação da Igreja.

4- As línguas em Atos eram dialetos (2:6,8), ou seja, línguas faladas e entendidas pelos vários povos que estavam em Jerusalém, ao passo que em 1Coríntios quem falava em línguas proferia mistérios e ninguém podia entender (1Co 14:2).

5- As línguas em Atos não precisam de intérprete, pois cada um ouvia falar em sua própria língua, enquanto em 1Coríntios até quem fala não entende o que fala, a não ser que tenha também o dom de interpretação (1Co 14:13,14).

6- As línguas em Atos tem o propósito de proclamar as grandezas de Deus para fora, edificando as outras pessoas, já em 1Coríntios, as línguas não deveriam ser usadas em público, a não ser que houvesse intérprete. Era um dom de autoedificação (1Co 12:2,3,19).

7- As línguas faladas em Atos eram faladas por todos aqueles que estavam cheios do Espírito Santo, enquanto em 1Coríntios é um dom espiritual concedido não a todos, mas apenas a alguns (1Co 12:10,30).

8- As línguas em Atos são profecia, a proclamação das virtudes de Deus aos homens, ao passo que em 1Coríntios são oração, palavras dos homens a Deus.

9- As línguas em Atos era uma das evidências que aqueles homens estavam cheios cheios do Espírito Santo, mas em 1Coríntios elas não tem conexão com a plenitude do Espírito Santo. Os crentes da Igreja de Corinto falavam em outras línguas, mas eram crentes imaturos e carnais.

10- As línguas em Atos cessaram; em 1Coríntios, por serem um dom espiritual concedido à Igreja pelo Espírito Santo, elas continuaram. A última palavra que Paulo tem sobre o assunto é: …e não proibais o falar em outras línguas (1Co 14:39).
____________________________________
Fonte: LOPES, Hernandes Dias. Atos, A Ação do Espírito Santo na vida da Igreja (Comentário de Atos) p 57,58.

Unknown disse...

HERESIA 5 - DEFESA DAS "LÍNGUAS ESTRANHAS" (Glossolalia)

(Por Hernandes Dias Lopes, Reverendo Presbiteriano)

1- As línguas em Atos eram proclamação, ou seja, os seus discípulos falavam aos homens; já as línguas em 1Coríntios eram oração, ou seja, os crentes falavam a Deus. Desta forma, essas línguas eram diferentes quanto ao seu endereçamento

2- As línguas em Atos eram entendidas pelos diversos grupos linguísticos de judeus que habitavam Jerusalém, enquanto em 1Coríntios as línguas eram ininteligíveis e existia a necessidade de um intérprete para traduzi-las. Consequentemente, elas eram diferentes também quanto ao caráter.

3- As línguas em Atos foram dadas a um grupo específico, num lugar específico, num tempo específico; ao passo que em 1Coríntios as línguas são um dom espiritual que continua sendo outorgado a alguns para a edificação própria e para edificação da Igreja.

4- As línguas em Atos eram dialetos (2:6,8), ou seja, línguas faladas e entendidas pelos vários povos que estavam em Jerusalém, ao passo que em 1Coríntios quem falava em línguas proferia mistérios e ninguém podia entender (1Co 14:2).

5- As línguas em Atos não precisam de intérprete, pois cada um ouvia falar em sua própria língua, enquanto em 1Coríntios até quem fala não entende o que fala, a não ser que tenha também o dom de interpretação (1Co 14:13,14).

6- As línguas em Atos tem o propósito de proclamar as grandezas de Deus para fora, edificando as outras pessoas, já em 1Coríntios, as línguas não deveriam ser usadas em público, a não ser que houvesse intérprete. Era um dom de autoedificação (1Co 12:2,3,19).

7- As línguas faladas em Atos eram faladas por todos aqueles que estavam cheios do Espírito Santo, enquanto em 1Coríntios é um dom espiritual concedido não a todos, mas apenas a alguns (1Co 12:10,30).

8- As línguas em Atos são profecia, a proclamação das virtudes de Deus aos homens, ao passo que em 1Coríntios são oração, palavras dos homens a Deus.

9- As línguas em Atos era uma das evidências que aqueles homens estavam cheios cheios do Espírito Santo, mas em 1Coríntios elas não tem conexão com a plenitude do Espírito Santo. Os crentes da Igreja de Corinto falavam em outras línguas, mas eram crentes imaturos e carnais.

10- As línguas em Atos cessaram; em 1Coríntios, por serem um dom espiritual concedido à Igreja pelo Espírito Santo, elas continuaram. A última palavra que Paulo tem sobre o assunto é: …e não proibais o falar em outras línguas (1Co 14:39).
____________________________________
Fonte: LOPES, Hernandes Dias. Atos, A Ação do Espírito Santo na vida da Igreja (Comentário de Atos) p 57,58.

Unknown disse...

Assisto muitos videos deste rev.Hernanes Lopes tem valido muito apena pertenço a uma igreja pentecostal e ja mi falaram que a presbiteriana é fria simplismente por não ter o mover barulhendo que tem na pentecostal...o que entendi com irmão o mover do espírito Santo não são baseados em dons e doutrinas...e sim na verdade e no fruto do espírito que é amor,compaixão,domínio próprio...não tenho dons mais sei de uma coisa não é isso que mi faz servo de Deus e sim o quanto estou disposto a mi arrepender e se humilhar diante de Deus por ser pecador...irmãos vc pode pular no poder ora em línguas se não for um servo amoroso e temente isso não faz diferença...precisamos ter maturidade espiritual e entender que quanto menor formos aqui na terra maior seremos diante do Pai...não queira dons queira ser fiel a Deus diante de qualquer circunstância❤

Unknown disse...

Desculpe-me, mas você precisa ler a bíblia, dizer que não se aproveita nada. A bíblia diz que edificamos a nós mesmos, se isso for nada pra você. Busque o Senhor e leia a palavra, você vai ver que receber o dom e falar em mistérios com Deus, será a melhor experiência da sua vida. Nada se compara a alegria de receber o espírito de Deus.

Nubia disse...

Congrego na Assembleia, mas tenho grande admiraçao pela presbiteriana. É uma pena em minha cidade nao ter uma. Somos todos irmaos em Cristo! 🙏

Alessandro disse...

Meu Deus tanto ódio por diferenças de pensamentos,isso é muito triste uns dizem q são de Paulo outros de Apolo mais o cabeça é CRISTO maior é o q nos uni do q aquilo q nos separa se entre nós não conseguimos amar uns aos outros com pretexto de ter a razão imagine no mundo

Unknown disse...

1 Co 14.39. Não proibais o dom de línguas.
O orgulho do saber separa e divide pessoas. Cristo é humilde e não fez acepções de pessoas.Amemos uns aos outros!!

elielson disse...

Vc "enrolava" a língua por vinte anos, e durante esse tempo todo não sabia? Então vc falava línguas de satanás, pois do Espírito não era, as coisa do Espírito Santo continuam. Deve seguir a linha teológica do Nikodemos para interpretar as escrituras tão erroneamente assim. O próprio satanás conhece melhor a bíblia do que eu e vc. Se vc diz estudar a bíblia, mas é cheia de soberba e orgulho, lamento, mas vc continua tendo influencia do diabo na sua vida. Precisa nascer de novo.

Unknown disse...

Eu acredito nos dons espirituais sim, porém o q algumas igrejas devem ter é equilíbrio, não fujindo do contexto bíblico é claro, até pq o próprio jesus falou farão obras iguais as que eu faço e outras maiores farão, em outro texto ele fala q os dons vão cessar e só vai ficar o amor, pq os dons eles são passageiros eles existem pra edificarmos uns aos outros, o q tem acontecido em algumas igrejas pentecostais é que algumas pessoas se aproveitam disso pra se promover usando o nome de Deus, ms ainda existem pessoas serias que são temente ao Sr apenas devemos examinar as escrituras, o Sr TB disse pra julgarmos as profecias e não os profetas, defendo a tese do equilíbrio ms não de não acreditar nos dons espirituais